Hoje…

9 Outubro 2017

…podia ser um dia como qualquer outro, mas não é. Hoje é um dia diferente. Não que a rotina seja outra, se bem que não tenho dias iguais, mas hoje é distinto. É como se o calcanhar assentasse de vez no chão e sentisse as raízes a nascer até aos antípodas. Não foi algo que se tivesse passado, mas foi como que o culminar de uma manta de retalhos a que tantas vezes chamo alma. Como se sentisse unir todos os momentos da minha vida e neles determinasse tanto do que quero fazer e do mar onde quero navegar. A todos os níveis. Hoje foi como se o mundo tivesse parado por alguns segundos e todos os meus sentidos se tivesse conjugado com a minha vontade. É tão importante a forma como conseguimos usar o que temos de mais preciso: o tempo e há momentos que podem fazer toda a diferença e se essa diferença poder ser feita na vida de outros não há melhor paz que essa.


Deixe o seu comentário: